sexta-feira, 4 de junho de 2010

Há contas certas com resultado errado?

Bem sei que não estudei economia nem finanças, mas há algumas coisas que são de senso comum, pelo menos para mim!
Será que algum me pode explicar como é que diminuindo o rendimento dos consumidores, se aumenta o consumo?
Mais uma vez a crise!!!
Anda tudo a brincar com o Zé Povinho e o pessoal gosta!!! É a única explicação que encontro para o rumo que as coisas estão a levar.
Não foi o Zé Povinho que investiu em produtos toxicos… não é o Zé Povinho que transfere os lucros e mais valias para off-shores… não é o Zé Povinho que ganha premios milionarios para gerir (ou fazer que gere) empresas que só apresentam prejuizos! Ora quer me cá parecer que o Zé Povinho a única contribuição que tem para com a crise é mesmo paga-la!
Pois se não é justo, tendo em conta os meus poucos conhecimentos economicos, parece-me ainda menos sensato, não porque seja também um daqueles que só paga, mas porque penso que mais uma vez se está a remendar em vez de se resolver o problema de vez. E esta é provavelmente a melhor oportunidade de que tenho memoria.
Como já disse anteriormente a nossa crise é estrutural e não conjuntural. Se todos tem conhecimento da existencia de uma crise a nivel mundial, o que facilita para as desculpas a dar nas medidas a tomar, porque é que não se vai ao fundo da questão?
Somos um país pobre mas não aceitamos isso, temos a mania das grandezas, queremos sempre ficar à frente dos que são maiores e melhores que nós, não aceitamos a nossa condição. Esta será a primeira coisa a mudar na nossa mentalidade, termos consciencia do que realmente somos e valemos. Vejamos o que se passa com a selecção nacional de futebol, quando vamos para uma competição internacional, a exigencia é que se chegue ao titulo. Menospreza-se o valor de todos os outros. Todo o trabalho e organização que a grande maioria das nações tem mais do que nós, são substimados pela nossa capacidade de improvisação. É assim em quase todas as areas. Enquanto não nos aceitarmos como somos, não chegaremos a lado nenhum.
A segunda coisa que tem que mudar para bem de todos, é a diferenciação que ainda se faz na nossa sociedade no que diz respeito ao estatuto que cada um ocupa. Vou traduzir! Pelo facto de se ocupar um lugar mais destinto numa empresa ou seja lá onde for, não se tem mais direitos que outro qualquer cidadão, não é por se ser administrador da EDP que não se vai a tribunal, ou a julgamento porque se roubou. Há quem seja condenado por roubar, no supermercado para matar a fome! Porque é que quem rouba milhões é excluido do dever de cumprir a lei do nosso país?
Estas são em minha opinião duas das coisas que tem que mudar rapidamente. Quando isto mudar, os deputados deixam de viajar em classe exucutiva, nos aviões onde eu viajo em economica, sendo eu que lhes pago os bilhetes. Os representantes do estado deixam de ter uma quantidade de acessores que nem os proprios sabem quantos, só a comerem à conta do orçamento, os mesmos deixam de ter direito a viaturas de luxo com quilometros e utilização ilimitada. Só para relembrar, alguns dos paises onde se vive melhor na Europa (Países Nordicos) os membros do governo com excepção do PM andam de transportes publicos e comem nas cantinas publicas. Aqui o estado que me aumentou os impostos para fazer face á crise, paga quantias astronomicas pelas refeições em hoteis e restaurantes de luxo dos representantes que eu elegi!
Tenho cá para mim que os exemplos partem sempre de cima. É assim que nós pais fazemos na educação dos nossos filhos, quem quer ser respeitado tem que se dar ao respeito!
Como tal não me encaixa, como é que nós pagamos , como é que nós somos obrigados a sacrificarmo-nos e os fulanos que nos conduziram a isso continuam com todas as mordomias e beneces que nós também pagamos! Vamos lá ver se nos entendemos, 1% de 700 euros, ordenado ganho pela maioria dos portugueses que descontam em sede de IRS, vai inibir quem o ganha de comprar algum bem essencial, leite, fruta… etc.. Enquanto 1,5% de 7000 euros, não provoca qualquer inibição, nem faz qualquer tipo de mossa a quem os ganha. Mas estes são uma minoria!
Quem consome e faz com que a nossa economia cresça, são a maioria, sendo a maioria aqueles que mais sofrem com a crise…elucidem-me!!! Não chego lá!!!

Sem comentários:

Publicar um comentário