quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Anedota

Quando iniciei este blog, tracei alguns objectivos e algumas regras com a intenção de manter uma linha “editorial” coerente.
Uma das regras que tenho tentado cumprir, é a de não tornar este “espaço” demasiado intimista. Tudo o que tenho escrito, é pessoal, pois é sempre e só a minha opinião, a minha forma de encarar ou apreciar o que relato.
Esta conversa toda, tem a ver com alguma “dificuldade” na escolha de temas para abordar.
Há algum tempo atrás, fiz um “pedido” publico de ajuda para o municiamento da minha inspiração, recebi algumas propostas. Uma delas, foi vaga mas fez-me reflectir e causou-me algum “embaraço”!
“ Escreva sobre alguma coisa bem humorada.” Foi esta a sugestão. Quem a fez, não teve consciência dos trabalhos em que me meteu!!!
Depois de “muito” reflectir, cheguei à conclusão, que escrever sobre algo bem humorado, ou fazer humor…é muito mais difícil, do que falar de tragédias ou fazer dramas!
Quando tudo anda na mó debaixo, é muito mais difícil puxar a malta para a mó de cima. Isto é tudo um ciclo vicioso, e  contagiante. É necessário muito “treino” para resistir ao contagio dos “males” que andam à nossa volta. Vou ter que treinar mais!!!
Como também não quero um espaço com uma onda negativa, escrever sobre a actualidade não é decididamente uma boa opção.
No meu trajecto de vida, tenho passado, vivido imensas estórias umas mais bem dispostas que outras, mas como também não quero tornar o espaço intimista… bem a coisa está a tornar-se complicada!
Bem decidi!!!!
Para hoje vou deixar uma anedota retirada do livro de anedotas da Maxmem.
“ O padre Dinis era novo na freguesia, tendo substituído o velho padre Eustácio. Dinis estava uma bela tarde no confessionário, quando surge um jovem para se confessar…
- Sr. Padre vinha-me confessar…
- Diz lá que pecado cometeste?
- Ai sr. Padre, ontem estive com a minha namorada e…
- Sim, vá lá e …
- E depois tive relações sexuais com ela.
- Mas ter relações não é pecado!
- Mas sr. Padre é que meti o pénis no ânus da minha namorada!
O Padre Dinis fica atrapalhado, sem saber qual a punição apropriada e grita para a sacristia:
- Oh Sacristão, o que é que o Padre Eustácio dava pela pratica de sexo anal?
- Dava-me um chocolate Tobblerone, sr. Padre.”
Que Sacristão guloso!!!

Sem comentários:

Publicar um comentário